‘Eles precisam passar mais tempo com a família’, diz psicólogo sobre saúde de idosos

Na terceira idade, as pessoas precisam de estímulos para manterem seus corpos e mentes saudáveis

A população idosa vem crescendo consideravelmente no Brasil. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ela ultrapassa os 29 milhões de pessoas no país e a estimativa é que este número suba para 73 milhões até 2060. Para quem já tem mais de 60 anos ter momentos que reforçam a importância de fortalecer vínculos, fazer novas amizades e resgatar histórias do passado pode fazer a diferença e trazer muitos benefícios para a saúde. A orientação é do psicólogo Gustavo Souza.

Segundo o especialista, os idosos precisam de estímulos para manter seus corpos e mentes saudáveis e o contato com familiares e amigos é fundamental. ”Para que isso aconteça, devem existir espaços de expressão de sentimentos, reflexão e convívio. O problema é que nem sempre, na correria do dia a dia e com os hábitos atuais, os filhos e netos dispõem de tempo para ouvir as histórias, trocar experiências e interagir, o que é uma prática engrandecedora não somente para os idosos, mas também para os mais jovens. Minha dica é fazer um esforço para criar esses momentos em família”, afirma

Além disso, estimular o compartilhamento de lembranças e recordações vividas contribui para melhorar o raciocínio, a atenção e a percepção e prevenir doenças como a depressão. “Os idosos criam vínculos, se sentem importantes e demonstram que são protagonistas de sua própria história. Cabe às gerações seguintes fazer o papel de ouvintes e respeitá-los. Acessar as memórias por meio de conversas é fundamental em todas as fases da vida, inclusive na velhice”, completa o psicólogo.