Redação entrevista o pré-candidato Airton Coimbra – Mimoso do Sul

Iniciamos hoje a série de entrevistas com os pré-candidatos a prefeito de Mimoso do Sul. Com o compromisso de poder proporcionar ao cidadão uma forma interativa, clara e isonômica de avaliação, o Redação Capixaba fará um giro pela Região Sul e Litoral Sul apresentando ideias, propostas e soluções dos seus pré-candidatos.

Por ordem alfabética, apresentamos hoje (09/10) a entrevista do pré-candidato Airton Coimbra

Leia também:



Confira a entrevista na íntegra:

O que tem te motivado a se posicionar como pré-candidato a prefeito em Mimoso?

Primeiramente, gostaria de cumprimentar a todos leitores do Redação Capixaba e toda essa equipe de jornalismo, que está semeando informação e cidadania, fortalecendo a democracia do nosso Estado. Bom, a nossa candidatura é fruto de um movimento que se iniciou no ano de 2014: o Movimento Novo Mimoso. Desde então, identificamos as principais mazelas de nosso município e tudo aquilo que tem atravancado o nosso desenvolvimento. No ano de 2016, fui escolhido para representar esse movimento no executivo municipal e nosso nome, graças a Deus, teve a maior aceitação já vista na política local em tão pouco tempo. Faltou pouco para iniciarmos nosso trabalho à frente do município. Mesmo assim, independente de cargo ou função, atendendo aos anseios da população, mantemos nosso nome a disposição de todos, pois confiamos em nossos projetos e em nosso propósito de lutar pelo bem comum. Desde então, seguimos num trabalho de conscientização junto à população, para assim construirmos um futuro melhor para todos.

Consegue fazer um diagnóstico breve sobre a atual situação do município, e porque chegou a este ponto?

Nosso povo confiou, durante muito tempo, em pessoas que tinham o objetivo de poder, colocando interesses pessoais e políticos à frente dos interesses coletivos, e se esqueceram do futuro de nosso município, que hoje míngua e sofre com a falta de oportunidades e a deterioração de diversos indicadores sociais, fruto do descaso dos representantes eleitos. Infelizmente, isso levou nosso município à beira da falência e hoje acumulamos dívidas milionárias, geradas pelo mal uso dos recursos públicos, que comprometem nossas receitas, inviabilizando investimentos e gerando grande sofrimento aqueles que dependem de coisas básicas que são dever do município oferecer.

Enquanto pré-candidato, quais propostas centrais já tem para apresentar a população mimosense?

Nossa proposta se pauta basicamente no trabalho e na honestidade para com a coisa pública. O dinheiro do povo é sagrado e deve ser utilizado sempre em prol do bem comum. Parece muito simplório isso, mas sem essa base, não há proposta que será bem executada. É preciso reduzir custos, enxugar a máquina pública, gerar mais arrecadação, reestruturar a máquina pública, alavancar os programas existentes, traçar os projetos mais necessários e desenhar um novo horizonte para nosso município, com foco em nossas principais potencialidades. Tudo passa por nosso DNA: Somos um município eminentemente agrícola, que precisa resgatar o empreendedorismo em nossos cidadãos e fazer a economia local voltar a funcionar.

Sabemos da grave situação econômica do município. A dívida com o IPREV é praticamente impagável. As parcelas mensais são altíssimas e diminuem o poder de investimento. Qual solução você apresentaria para sanar ou pelo menos diminuir este problema?

O rombo no IPREV é apenas a ponta de um grande iceberg. Nossos servidores aposentados já estão tendo atrasos em seus pagamentos e a situação tende a piorar nos próximos meses com o aumento do número de aposentadorias. Além do IPREV, nosso município acumula diversos outros débitos que, devido à falta de responsabilidade, transparência e publicidade por parte daqueles que nos deveriam representar, formam uma verdadeira bomba relógio que corrói o futuro das próximas gerações. Temos que encarar de frente esses problemas, e a solução passa prioritariamente pela reestruturação do município, como dito anteriormente. Não tem milagre. Tem que ter pulso e muito trabalho para mudarmos essa triste realidade.

Considerações finais

Nossa maior satisfação é poder estar sempre no meio do nosso povo, construindo nossa caminhada de forma limpa e verdadeira. Em 2016, fizemos uma campanha humilde, com pouquíssimos recursos, e conseguimos provar que é possível sim fazer diferente. É possível sim escrever uma nova história com nosso povo. Enfrentamos arduamente o abuso de poder econômico, a compra de votos que tira a dignidade de nosso povo e o loteamento da máquina pública. Seguimos firmes e fortes nesse propósito e contamos sempre com o apoio das pessoas que comungam de nossos princípios e não vão permitir que a má fé, o oportunismo e a vaidade de alguns continue afundando nosso município. Nosso povo despertou e vai mostrar a sua força. Agradecemos novamente a todos que nos incentivam diariamente a continuar defendendo o futuro de nossa terra. Não estamos aqui para favorecer quem quer que seja. Estamos nessa luta em prol do bem comum. Esse é o nosso diferencial e o nosso norte.