Calor de pocar! Alfredo Chaves e Alegre registram maior temperatura do ES e uma das maiores do país

O município de Alfredo Chaves registrou 38,4ºC e Alegre, no sul capixaba, registrou 38,2ºC

O final de semana foi quente no Espírito Santo e as altas temperaturas chegaram até na região serrana, onde o clima geralmente é mais ameno. De acordo com informações do  Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), no último domingo (20), o município de Alfredo Chaves registrou 38,4ºC.

A temperatura é, não só a maior registrada no estado, como a segunda maior do país, ficando atrás apenas da região de Araçuaí, em Minas Gerais, que registrou 38,9ºC. O município de Alegre, localizado no sul capixaba, também entrou na lista e ficou em 6º lugar, com 38,2ºC. 

Previsão do tempo
E o calor do final de semana deve continuar nos municípios capixabas. De acordo com o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), não há previsão de chuva para esta segunda-feira (21). Na Grande Vitória, a previsão é de poucas nuvens e não chove.

Já na terça-feira (22), a temperatura mínima é de 24 °C e a máxima é de 36 °C. A terça-feira (22) terá aumento de nebulosidade e chuva esparsa na região norte, nordeste e noroeste do estado. Nas demais regiões, o tempo segue com sol entre algumas nuvens, mas sem previsão de chuva.

CONFIRA OS CUIDADOS QUE DEVE TER COM O CORPO EM DIAS DE CALOR EXTREMO

Hidratação em primeiro lugar

Nos dias quentes, o corpo precisa liberar calor por meio do suor para manter a temperatura corporal – eliminando água e sais minerais. De acordo com a nutricionista Flávia Ferazzo, sem a quantidade de água e sais minerais necessários, a pessoa fica com o metabolismo comprometido, podendo ter mais chances de sofrer lesões musculares, tonturas, cãibras, diminuição do desempenho físico, menor disposição e dificuldades de concentração.

“A sede é um sintoma tardio de falta de água – significa que o nosso corpo já está sofrendo uma pequena desidratação”, explica a nutricionista. Por isso, é recomendado beber água aos poucos durante o dia, antes que a sede apareça. Uma dica para saber se seu corpo precisa de líquido é a urina – se for ao banheiro e perceber que ela está com cor escura e odores fortes, você está ingerindo pouca água. A urina deve estar bem clara, quase transparente!

Alimente-se bem

Algumas frutas e vegetais apresentam grandes quantidades de água em sua composição. A melancia, por exemplo, tem mais de 90% do seu peso em água, assim como as folhas verdes. “Outra fonte importante é o leite, que possui mais de 80% de água em sua composição”, declara Flávia Ferazzo. Além de serem ricas em líquidos, as frutas e verduras são fonte de potássio, mineral que precisa ser resposto quando há uma produção de suor muito intensa. “Portanto, invista também nos sucos de frutas para repor a água e os sais minerais perdidos em dias quentes”, recomenda a nutricionista.

O consumo de gorduras deve ser evitado em dias muito quentes, pois elas não são bem metabolizadas, por conta da perda de líquidos do organismo. O resultado de um almoço cheio de frituras, por exemplo, pode ser uma sensação de mal-estar e desconforto algum tempo depois.

Exercícios físicos

Durante a atividade física, a pessoa se desidrata e perde muito sódio e potássio. É preciso ingerir líquidos: “Apesar de não fornecer todos os nutrientes que os isotônicos possuem, a água já pode ser suficiente para controlar a temperatura corporal, retardar fadiga, prevenir câimbras e evitar o aumento da frequência cardíaca”, conta.

Nos dias quentes, a perda de fluídos no suor é ainda maior e pode variar conforme a intensidade do exercício. Quanto mais intensa e longa for a atividade física, maior deverá ser a quantidade de água ou bebida isotônica ingerida. Confira a dica da nutricionista Flávia Ferazzo para manter a hidratação antes, durante a após a atividade física nos dias quentes:

– Antes do exercício: tome de 400 a 600ml de água no mínimo duas horas antes de iniciar o exercício;

– Durante o exercício: caso o exercício tenha mais de uma hora de duração, tomar de 150ml a 350ml a cada 20 ou 30 minutos;

– Após o exercício: beba o suficiente para matar a sua sede.

Use roupas leves

A dermatologista Sara Bragança, membro da Sociedade Brasileira de Medicina Estética, explica que o ideal é usar tecidos de algodão e malha – que absorvem o suor – e evitar tecidos sintéticos, que atrapalham a evaporação da transpiração. “Também é importante evitar roupas de cores escuras, que absorvem mais o calor por não refletir a luz solar”, conta. Para evitar alergias e outros problemas de pele, procure lavar as roupas sempre que usá-las, sem repeti-las, e não usar peças de outras pessoas.

Fuja do sol!

A temperatura corporal interna de uma pessoa deve ser de 37º C, independente do horário do dia. Para que o corpo não perca muito líquidos no esforço de se manter essa temperatura ideal, evite ficar exposto ao sol, principalmente, das 10 às 16 horas.

A exposição excessiva ao sol pode causar hipertermia, que é quando o corpo não consegue mais estabilizar o calor interno. “Nesse estágio, o organismo direciona toda sua energia para tentar dissipar o calor e, assim, algumas células param de funcionar, podendo causar desmaios graves”