Casagrande anuncia construção de fábrica de papel em Cachoeiro

O município de Cachoeiro de Itapemirim vai receber a primeira fábrica de papel higiênico do Espírito Santo

A empresa Suzano Papel e Celulose anunciou, nesta quinta-feira (19), o investimento de R$ 935 milhões no Espírito Santo. O valor será financiado pelo crédito do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) que a empresa possui com o governo do estado.

O investimento será feito em três situações. A modernização da unidade da companhia, em Aracruz; a ampliação da base florestal da Suzano e a construção de uma fábrica de papel higiênico, em Cachoeiro de Itapemirim, no sul do estado, pioneira no seguimento.

Segundo a companhia, o trabalho de modernização da fábrica, em Aracruz, terá o investimento de R$ 275 milhões. De acordo com o diretor executivo da Suzano, Pablo Machado, serão investidos R$ 530 milhões na ampliação da base florestal da companhia. Segundo o diretor da empresa, os dois investimentos fazem parte do “resgate da competitividade da unidade de Aracruz”.

Simultaneamente, a empresa vai investir R$ 130 milhões na fábrica de papel higiênico, em Cachoeiro de Itapemirim. “Esses investimentos devem gerar cerca de 900 empregos. Nós sempre priorizaremos a geração de empregos local. Então, seja pra fábrica de papel higiênico, seja nas obras de modernização da fábrica, seja na expansão da base florestal, nesses três projetos nós vamos buscar pessoas locais, na medida do possível”, afirmou o diretor-executivo.

A previsão da empresa é que o trabalho de modernização da unidade de Aracruz, em conjunto com a ampliação da área florestal, ocasione a geração de 600 vagas de emprego. Já em Cachoeiro de Itapemirim, a previsão é de 300 empregos durante o processo de construção e outros 200, após a instalação da fábrica.

A previsão de conclusão dos trabalhos de modernização da unidade de Aracruz e da ampliação da base florestal é de 2 a 3 anos. A fábrica de papel higiênico deve iniciar as operações no terceiro trimestre de 2020, de acordo com a companhia. 

O governador Renato Casagrande falou sobre a importância do retorno dos investimentos para o estado. “São R$ 935 milhões nos próximos anos, já começando em 2020. São investimentos que gerarão ICMS para o estado, além da criação de empregos e atividade econômica para gerar renda aos capixabas, numa atividade que já é estruturada no Espírito Santo, que é a utilização da madeira para produção de celulose. E agora damos um passo a mais, com uma fábrica de papel higiênico. Isso promove um equilíbrio no estado, com investimentos na região norte e sul”, disse.