Mais de 8 mil pessoas estão fora de casa após as chuvas no Espírito Santo

A situação é mais crítica nas cidades de Iconha, Alfredo Chaves, Vargem Alta, Anchieta, Mimoso do Sul e Castelo

O número de pessoas desabrigadas ou desalojadas nas cidades do sul do Espírito Santo continua crescendo. De acordo com os dados da Defesa Civil estadual, divulgados no final da manhã deste domingo (26), um total de 8167 estão desabrigados ou desalojados.

A situação é mais crítica nas cidades de Iconha, Alfredo Chaves, Vargem Alta, Anchieta, Mimoso do Sul e Castelo. Até o momento, nove mortes foram confirmadas, duas pessoas e ficaram feridas e três continuam desaparecidas.

O maior número de desabrigados é da cidade de Alegre, onde 2372 pessoas tiveram que deixar as residências. Grande parte deste número, devido ao risco de rompimento da barragem de São José.

Segundo a Defesa Civil do Espírito Santo, o plano de emprego em todo o estado é de alerta máximo. Há risco de deslizamentos e alagamentos em diversas localidades. Alfredo Chaves, Iconha, Vargem Alta e Rio Novo do Sul já decretaram Estado de Calamidade Pública.

Nas últimas 24 horas – período encerrado às 11 horas deste domingo – o maior acumulado de chuva foi registrado em Baixo Guandu, com 67,2 mm, seguido de Pancas, com 63,81 mm.