Hospitais públicos do Espírito Santo estão preparados para atendimentos, diz Sesa

Todos os casos estão disponíveis no boletim do Coronavírus, disponibilizado diariamente pela Secretaria de Saúde

As visitas aos hospitais e algumas consultas e cirurgias serão canceladas devido ao Novo Coronavírus. As medidas foram anunciadas pelo governador Renato Casagrande como medida para evitar a proliferação da doença e já começaram a valer. Para o atendimento aos pacientes, uma rede hospitalar já está preparada para os capixabas.

De acordo com o subsecretário de Saúde do Espírito Santo, Luiz Carlos Reblin, os hospitais já estão trabalhando para cumprir as determinações do governo estadual. “Tem uma diretriz da secretaria em que as visitas devem ser restringidas. Cada unidade hospitalar já está se organizando para que haja um menor número possível de pessoas visitando. Se for necessário, a pessoa entrará com algum tipo de paramento, quando estiver na UTI ou algo mais crítico, por exemplo”, disse.

Reblin ainda falou sobre os exames, consultas e cirurgias eletivas, que são aquelas que não demandam urgência. Ele explicou que, na próxima semana, estes procedimentos deixarão de ser realizados, mas a Secretaria de Saúde (Sesa) vai orientar sobre quais procedimentos serão remarcados.

Para o atendimentos aos futuros casos da doença que possam ocorrer no estado, a secretaria afirma que há hospitais preparados em todas as regiões capixabas. “Nós temos uma rede hospitalar já definida, com leitos já preparados para atender essa demanda que, porventura, possa ocorrer a necessidade de internação. Hoje, em qualquer região do Espírito Santo, já temos espaço preparado para atender essas pessoas, se for o caso”, disse.

O subsecretário ainda reforçou a importância do apoio da população para com os profissionais da área da Saúde. “A equipe de Saúde é quem vai mais se expor. Respeite esse profissional e dê apoio a ele. Permaneça em casa. Provavelmente, se você tiver o vírus, nem vai perceber. Mas é aquela pessoa que está ao seu lado e tem outra doença, que vai ser infectado de forma grave”, explicou.

Sobre os boatos e notícias falsas de supostos casos confirmados ou óbitos que estariam sendo omitidos pela Sesa, Rebil esclareceu que o trabalho é realizado de forma transparente e todos os casos da doença serão informados. “Não queremos que haja, mas qualquer morte ou caso confirmado é notificado à um sistema central, que domina a informação e que repassa ao ministério da saúde, quase que automaticamente. Então não existe a possibilidade de que algo aconteça e que a sociedade não fique sabendo”, disse.

Ainda sobre o assunto, o subsecretário ressaltou que todos os casos estão disponíveis no boletim do Coronavírus, disponibilizado diariamente pela Sesa e disponível no site coronavírus.es.gov.br, onde ainda é possível verificar as notificações por cada município capixaba.