EUA fazem testes e resultados são positivos: Vacina sai em 2020

farmacêutica Moderna dos EUA faz testes e resultados são positivos: Cientistas acreditam que a vacina sai ainda em 2020.

A vacina é aplicada em duas doses, e foi aplicada em oito voluntários e provocou neles reação imunológica à presença do novo coronavírus.

De acordo com informações do Jornal Correio Brasiliense a farmacêutica americana planeja finalizar os próximos testes, voltados para a eficácia e a segurança da abordagem, até o fim do ano.

O artigo de VS Vilhena Soares indicou que doze grupos de pesquisa estão na fase de testes de vacina em humanos.
Alguns querem produzir doses em larga escala antes dos resultados finais.

A um passo da vacina

Uma vacina para a covid-19 pode estar mais próxima de se tornar realidade e a responsável é a empresa farmacêutica americana Moderna. Ela finalizou os primeiros testes de uma fórmula imunizadora em humanos e divulgou os resultados iniciais da fase clínica, considerados “positivos” pela equipe.

A companhia afirmou que após receber duas doses, oito voluntários apresentaram níveis de anticorpos semelhantes aos de pessoas que foram curadas da doença.

Os criadores da vacina acreditam ser possível concluir toda a pesquisa e ter uma imunização disponível ainda em 2020.

A vacina que vem sendo chamada de mRNA-1273, desencadeia uma resposta imune à presença do novo coronavírus e “tem potencial para prevenir a covid-19”.

“A fase provisória 1, embora em estágio inicial, demonstrou que a vacinação com o mRNA-1273 produz uma resposta imune da mesma magnitude que a provocada pela infecção natural”, explicou Tal Zaks, diretor médico da companhia, em comunicado.

Os investigadores também destacaram que não foram observados efeitos colaterais fortes, uma das maiores preocupações em testes do tipo.

Testes

Os voluntários foram divididos em três grupos, que receberam doses diferentes da vacina (alta, média e baixa), com reforço após 28 dias. Como a reação imune ocorreu em todos os participantes, os cientistas decidiram eliminar as mais fortes.

Segunda rodada de testes será em junho e a terceira em julho

Prevista para junho, a segunda etapa dos ensaios clínicos será voltada para a eficácia da fórmula e contará com 600 voluntários.

A fase 3, quando serão avaliadas eficácia e segurança da fórmula, deve ocorrer em julho, enquanto a agência que regula medicamentos nos Estados Unidos, o FDA, finaliza o protocolo necessário para as análises.

“Se esses testes derem certo, uma vacina poderá ficar disponível para uso generalizado até o fim deste ano ou no início de 2021”, afirma Tal Zaks.

Outra esperança surge da China

Ainda em fase inicial de testes, uma vacina chinesa contra a Covid-19 apresentou pela primeira vez a capacidade de induzir a criação de anticorpos em humanos e se mostrou segura. O avanço foi publicado nesta sexta-feira (22) pela conceituada revista científica “The Lancet”.

A vacina é estudada por uma equipe dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças da China e foi a primeira a alcançar a Fase 1 do ensaio clínico (leia mais sobre as fases abaixo). Segundo a publicação, ela é segura e foi capaz de gerar uma resposta imune contra o vírus Sars-CoV-2 em humanos.