Maioria das vítimas de coronavírus no Espírito Santo tinham problemas cardíacos

Especialistas afirmaram que pessoas que tem problemas no coração precisam redobrar a atenção durante a pandemia

Mais de 50% das pessoas que morreram por coronavírus no Estado, já tinham problemas cardíacos. No Espírito Santo, esta é a comorbidade mais comum entre as vítimas da doença.

Até a manhã desta quinta-feira (14), o Painel Covid-19 mostra que o Espírito Santo já têm 233 mortes por causa do novo coronavírus. No último balanço, 21 novos óbitos foram registrados em 24 horas. Um dado que chama atenção e preocupa é que 129 vítimas da covid-19 tinham também problemas cardíacos. Ou seja, mais da metade dos mortos pelo vírus tinham doenças no coração.

Uma das vítimas de covid-19 que tinha problemas cardíacos é Maria de Lurdes da Fonseca Oliveira, de 69 anos. A pensionista morreu depois de fazer uma cirurgia do coração. Outra vítima que também tinha doença cardíaca é Valdicleia Martins, de 36 anos.

De acordo com especialistas, diante destes números e dos estudos que estão sendo divulgados, analisando os sintomas do novo coronavírus, as pessoas que tem problemas no coração precisam redobrar a atenção.

No ranking por municípios, a Serra lidera no número de mortos pela doença. Das 68 vítimas, 37 tinham problemas cardíacos. Na sequência, vem Vitória, Cariacica e Vila Velha. Para especialistas, independentemente da idade, quem tem doença no coração deve tomar todos os cuidados para não se contaminar com o novo coronavírus.